A nova campanha Primavera-Verão da Triton está literalmente de “cair o queixo”. Também não é para menos, é só vocês olharem essas fotos.

01

02

03

A cada minuto uma mulher sofre algum tipo de violência no Brasil e no mundo, pode ser ela física ou psicológica infelizmente isso não é novidade para ninguém.

A violência contra mulher é uma realidade experimentada em várias partes do planeta, em países desenvolvidos ou subdesenvolvidos, no meio urbano e rural, em grandes e pequenas cidades e nas mais variadas classes ou grupos sociais.

Isso ocorre porque a mulher ainda é vista como o “sexo frágil” e essa tal violência está baseada em uma visão de mundo que permite aos homens e à sociedade, a liberdade e legitimidade de usar violência contra as mulheres, com os mais diversos objetivos.

Homens e mulheres gozam dos mesmos direitos civis na sociedade brasileira, portanto não é mais aceitável que o praticante da violência contra mulher permaneça impune.

Estamos tanto tempo lutando pelos nossos direitos, no trabalho e melhores condições de vida. Uma de nossas maiores conquista foi o direito pelo voto. Em 1893 a Nova Zelândia foi o primeiro pais do mundo a garantir o sufrágio feminino.

E hoje? Estamos no século XXI, vencemos muitas barreiras e parece que nada mudou.

Voltando ao assunto das fotos, a campanha primavera-verão da Triton,é promoção pura de violência contra mulher.Mostra que a mulher é e sempre será submissa ao homem.

Muitas pessoas devem pensar que não tem nada a ver, pois é apenas uma “campanha”. Mas para mim tem tudo a ver, já não basta tanta violência gratuita que vemos todos os dias?

Essa foto do rapaz com o machado, por exemplo, me lembra mais aqueles filmes “trash” de sexta-feira 13, do que uma foto para campanha publicitária de uma marca de roupas.

Chega a ser assustador e bizarro.

Por Bruna Robiati

Anúncios