‘Foi feita Justiça’, diz doméstica agredida na barra sobre sentença

Ela foi espancada e roubada em 2007.
Cada um dos cinco agressores pagará R$ 100 mil à mulher.

“Para mim é uma alegria muito grande, porque eu sei que foi feita Justiça realmente”, afirmou nesta segunda-feira (16) a empregada doméstica Sirlei Dias Carvalho, agredida e roubada na Barra da Tijuca, Zona Oeste do Rio, em 2007.  Sirlei se refere à decisão da Justiça que condenou os cinco jovens acusados da agressão a pagarem, cada um, R$ 100 mil à vítima. Por se tratar de uma decisão de primeira instância, os cinco acusados podem recorrer da sentença.

Perguntada se estava feliz com a decisão da Justiça, Sirlei afirmou: “Pelo fato do valor do dinheiro, não, porque não era minha intenção. Não era para as pessoas falarem ‘ela está feliz por causa do valor’. Vai me ajudar para o ensino, educação do meu filho. Mas pela Justiça, sim. Hoje no Brasil a gente vê a que Justiça não foi feita para poucos, mas para todos”, afirmou a empregada, em entrevista ao RJTV.

Sentença condena a pagamento de salários
Para a juíza Flávia de Almeida Viveiros de Castro, titular da 6ª Vara Cível da Barra, “o único meio que o Judiciário tem de repudiar o menosprezo demonstrado pelos agressores de Sirlei, é sancionar a conduta que eles tiveram, aplicando uma condenação de caráter sócio-educativo para que os jovens percebam os valores da pluralidade, solidariedade e igualdade”.

“Direito à dignidade representa direito ao respeito. Infelizmente, nesta ‘tragédia’ vivida por Sirlei, não houve consideração com sua pessoa, os agressores sequer a perceberam como tal, não a tinham como pertencendo ao mesmo grupo social”, destacou a juíza.

Além da indenização por dano moral, os jovens terão que pagar a Sirlei o valor de R$ 1.722,47 por dano material, com correção monetária e juros legais. Além desse valor, foram condenados a pagar um valor correspondente ao salário de empregada doméstica que deixou de receber desde a data dos fatos até aquela em que ficar comprovado, através de perícia médica, que a Sirlei recuperou a plena capacidade para o desempenho das atividades de sua profissão.

Prisão
Em 2008, os cinco jovens já haviam sido condenados por roubarem e agredirem a doméstica. Dois deles pegaram seis anos de reclusão em regime inicial semi-aberto enquanto outro foi condenado a seis anos e oito meses de reclusão em regime inicial semi-aberto.

Um dos garotos, que tinha antecedente criminal (roubo com emprego de arma de fogo), foi condenado a sete anos e quatro meses de reclusão em regime inicial fechado. O quinto acusado, que também respondia a outro processo, foi condenado a seis anos e oito meses de reclusão em regime inicialmente fechado.

Relembre o caso
Cinco moradores de condomínios de luxo na Barra da Tijuca, Zona Oeste do Rio, foram acusados de espancar e roubar um celular e R$ 47 de uma empregada doméstica em um ponto de ônibus na Avenida Lúcio Costa, em junho de 2007.

Na ocasião, Sirlei Dias Carvalho Pinto, de 32 anos, que reconheceu por meio de fotos quatro suspeitos do crime. O outro seria o dono do carro que transportava os jovens.

Anúncios

Sobre brurobiati

Pisciana, faço jus ao signo. Sonhadora, emotiva e receptiva. Jornalista (diplomada sim), apaixonada por comunicação, animais, natureza e por pessoas de bem com a vida.
Esse post foi publicado em Geral e marcado , , , , , . Guardar link permanente.

6 respostas para ‘Foi feita Justiça’, diz doméstica agredida na barra sobre sentença

  1. vilma disse:

    eu gostaria de saber se os rapazes estao presos qual tempo eles ficaram presos gostaria de saber mais informaçoes sobre esse caso os rapazes vao recorrer do valor da idenização?
    eu gostaria que voces dissessem assim tal rapaz ficou tanto tempo preso tal rapaz ficou outro tanto preso obrigada por favor me responda ass. vilma

  2. vilma disse:

    desejo a sirlei boa recuperaçao na parte emocional q ela nao fique triste e q ela consiga levar uma vida plena
    tudo de bom pra ela
    eu imagino o q ela passou mas felizmente o crime foi punido os rapazes foram presos mas eu gostaria de saber qual realmente foi a pena q cada um cumpriu se eles realmente ficaram presos se eles realmente ficaram em regime semi aberto iam mesmo na cadeia noite gostaria de ter informaççoes sobre esse caso

  3. vilma disse:

    os rapazes ainda estao presos eles vao pagar o valor ?

  4. vilma disse:

    qd tempo eles ficaram presos?

    • brurobiati disse:

      Boa tarde Vilma! Muito obrigada pela visita.
      Bem, pelo o que pesquisei…os agressores de Sirlei ficaram presos de 2007 até o ano passado. Mas tem um acusado que não cumpriu a pena, Felippe de Macedo Nery Neto, ele é considerado foragido.
      Os agressores cumpriram, em média, 40% da pena, cerca de dois anos de prisão. Recentemente, uma decisão na esfera cível os condenou a pagar uma indenização de R$ 500 mil a Sirlei.

  5. vilma disse:

    bruna eu to com dificuldades na minha senha me explique por favor as vezes eu consigo acessar aqui porem eu tenho q entar atraves do meu email no seu site eu nao consigo direto o rapaz foragido ainda ta foragido ate hoje?
    mas esse 500 mil depende pq eles podem recorrer vc sabe se eles recorreram ?

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s