Tags

, , , , , ,

Matéria que fiz para o Quinto Press 10, blog do nosso curso de Jornalismo e para o jornal da ACE (Associação Comercial de Jales)

Entre os meses de março e abril deste ano, a Vigilância Epidemiológica, em Jales registrou 2.506 casos de conjuntivite na cidade. O número significativo de casos colocou as autoridades de saúde em alerta, tendo em vista a alta incidência da doença em todo o país. A cidade de São Paulo apresentou o maior quadro epidêmico dos últimos 10 anos, com mais de 120 mil pessoas infectadas.

Segundo Daniela Carvalho Marques, da Vigilância Epidemiológica, em Jales embora os números tenham descrido nas últimas semanas do mês de abril, a incidência da doença ainda inspira cuidados. A repórter e estudante de Jornalismo, Bruna Ferreira, entrevistou o médico clínico geral, Rodrigo da Silva Torres, da USF (Unidade de Saúde da  Família ) “Dr. Getulio de Carvalho”, no jardim Arapuã.

O que é conjuntivite e quais os sintomas?

A conjuntivite é uma inflamação da conjuntiva ocular, membrana transparente e fina que reveste a parte da frente do globo ocular (o branco dos olhos) e o interior das pálpebras. Pode afetar os dois olhos tendo caráter auto-limitado e costuma durar de 07 a 15 dias. Os principais sintomas da conjuntivite viralsão: olhos vermelhos, lacrimejamento, pálpebras inchadas e avermelhadas, secreção esbranquiçada em pouca quantidade e sensação como se tivesse “areia nos olhos”.

Quais as causas?

As conjuntivites podem ser ocasionadas por fatores alérgicos, irritativos ou infecciosos e cada um deles necessita de tratamento específico. No presente surto, os vírus são os principais responsáveis pela doença. Os principais agentes virais são os adenovirus e os enterovirus.

Existe algum modo de se evitar a conjuntivite?

A transmissão ocorre de pessoa a pessoa, principalmente, por objetos contaminados (equipamentos oftálmicos, toalhas, travessei ros, lenços, copos, lápis, etc….)quando não são observados cuidados de higiene pessoal. A doença dissemina-se rapidamente em ambientes fechados como escolas, creches, escritórios, fábricas. As principais medidas para se evitar a conjuntivite são: afastamento dos doentes de ambientes coletivos, cuidados de higiene pessoal, como lavar as mãos e o rosto com frequência, evitar coçar os olhos, usar quando possível lenços e toalhas descartáveis ou individuais, evitar uso de objetos de pessoas com conjuntivite, poupar atividades de grupo enquanto houver secreção ocular. A pessoa com conjuntivite deve evitar o uso de lentes de contato.

Como é feito o tratamento?

O tratamento pode ser feito com colírios prescritos pelo médico, compressas geladas com água fervida ou filtrada geladas, água destilada ou soro fisiológico gelado e  uso de óculos de sol, para melhorar a queixa de fotofobia (aversão ou horror à luz).

 

 

Quais são os sinais de alerta?

Os sinais de alerta são: diminuição da intensidade visual, formação de pseudomembranas ou membranas oculares, infecção bacteriana secundária (haverá além dos outros sintomas, a presença de secreção purulenta). Nestes casos, o paciente deve ser avaliado por um Oftalmologista.

Anúncios