Sobre corrupção…

“A corrupção é histórica, é estrutural e ela não é do governo, ela pertence a uma interpretação ética bastante difundida na sociedade (…) e a corrupção é, como diria o Barão de Itararé, a negociata, o bom negócio para o qual não me convidaram. Ou seja, eu sou absolutamente ético e probo quando se trata de atacar o negócio que não me favorece e quando me favorece é um jeito, uma maneira, o jeitinho clássico (…) a corrupção é parte estrutural da sociedade brasileira, inclusive dos governos (…) a mudança tem que começar na escola com a não conivência com a fraude escolar, ela tem que atingir o governo, tem que atingir as família de pais que ensinam filhos, por exemplo, a técnicas pouco usuais ao concordarem que o filho copie um trabalho da internet (…) isso é um processo estrutural, orgânico, que começa na educação das crianças, sobre o que é mentir ou não mentir, seduzir ou não as crianças com elementos de corrupção: “se você fizer isso, eu te dou aquilo”, isso é um elemento de corrupção que começa muito cedo”.

Anúncios

Vergonha alheia

Cada vez que o povo brasileiro decide se unir para protestar contra algo ou alguém, neste caso, especificamente falando a presidente Dilma Rousseff, já imagino o tanto de bobagem que brotará desses atos, claro, partindo de alguns poucos.

Não! Não sou contra as manifestações, desde que sejam pacíficas e com um propósito. Eu como cidadã brasileira, pagadora de impostos e desempregada (no momento), o que mais almejo é o fim dessa corrupção, dessa roubalheira toda. Não sou idiota, óbvio que não concordo com a atual situação econômica e política de nosso país.

Porém sabemos que essa corrupção sempre existiu, independentemente de ser desse ou daquele partido político. O momento está difícil? Sim, e muito, mas hoje mesmo em conversa com minha mãe ela me lembrou que na época do FHC as coisas estavam muito mais complicadas com a inflação altíssima. Nós passávamos com arroz e feijão.

Eu não me recordo, afinal de contas eu era uma criança que ainda estava aprendendo a conversar. Quem sou eu para falar de crise econômica não?

Enfim, o que vemos nesses protestos são algumas pessoas totalmente alucinadas, que clamam por coisas absurdas que deixam a ‘jornalista desempregada’ aqui morrendo de vergonha alheia.

Estão insatisfeitos? Vão para às ruas, peçam, protestem, exijam, mas sejam mais inteligentes e menos ignorantes. É muita imbecilidade! Estudem mais, please!

PS: Só para deixar claro para alguns, no caso de impeachment da presidente Dilma Rousseff, não é o Aécio Neves quem vai assumir a presidência viu.

Clamam por violência. É só isso! (com erro de português ainda)
Clamam por violência. É só isso! (com erro de português ainda)
Pedem a volta do sr. bigode. Sério?
Pedem a volta do sr. bigode. Sério?
Brilhante a lógica desse menino. Rico nunca roubou, especialmente no Brasil. Parabéns!
Brilhante a lógica desse menino. Rico nunca roubou, especialmente no Brasil. Parabéns!
Neste caso fugiu da escola
Neste caso fugiu da escola
Bônus: se ela queria aparecer, parabéns, conseguiu!
Bônus: se ela queria aparecer, parabéns, conseguiu!