E a vida continua…continua…

Depois de tanto tempo sem escrever resolvi aparecer por aqui.  rs

A vida é uma verdadeira caixinha de surpresas!

Sempre ouvi essa frase, mas nunca senti realmente o significado dela. Hoje, posso dizer que a vida nos surpreende a cada segundo que se passa…

Desde muito pequena aprendi a ser forte, a superar os grandes obstáculos que apareciam no caminho. Abandonada pelo pai, mesmo com todo o amor do mundo que minha mãe me deu, não foi fácil aceitar essa dor. Mas eu superei, e hoje estou aqui contando isso para vocês.

Em 2007 tive uma notícia muito ruim, minha mãe estava muito doente. Os médicos de início disseram que era um tumor no cérebro, mas depois alguns exames mais detalhados, foi constatado que ela tinha hidrocefalia. Corri com ela para o hospital e foi realizada uma cirurgia de urgência. Ela ficou bem.

No mesmo ano, ela teve que passar por outra cirurgia, novamente eu correndo com a única pessoa que me ama de verdade neste mundo. O medo de perder alguém que a gente ama é inexplicável, mas a força que a gente adquire para enfrentar isso, é surreal.

Já em 2009, novamente minha mãe ficou ruim, e de novo corri com ela para outra cirurgia na cabeça. Graças a Deus hoje ela está bem e ao meu lado.

Aprendi a ser muito forte com tudo isso que já passei…porém, não me ensinaram a ser forte quando se tratava de mim mesmo.

Hoje, dia 5 de junho, tive a pior notícia que poderia ter. Descobri que estou com um nódulo no seio. Já faz alguns dias que senti, mas hoje tive a confirmação com o médico. Segundo ele, trata-se de um tumorzinho, e terei que fazer biópsia para ver qual a origem.

Imagine! Meu chão cedeu. Perdi a noção de tudo, não consigo pensar em mais nada. A simples descoberta de um nódulo no seio é muito apavorante, mesmo antes de realizar qualquer exame para saber a procedência. E uma das piores partes de tudo isso, é a clássica pergunta médica: “Você tem histórico de câncer de mama na família”? Potz, isso foi “fodaaaa” demais. Mas não tenho! Um ponto para mim!

Porém, não vou mentir, estou com medo sim, mas vou enfrentar esse medo, sou forte! Oras, já passei por cada “perrengue” na vida, não é isso que vai me derrubar, mesmo porque tenho certeza de que não será nada grave.

Isso é apenas um desabafo, porque na minha cabeça está uma tempestade de sentimentos e pensamentos, e isso, eu não quero compartilhar com a única pessoa que realmente se importa comigo, minha mãe. Vi os olhos dela se encherem de lágrimas quando o médico disse o que eu tinha. Não vou preocupá-la sem necessidade, então tenho que me manter forte diante dela.

E vamos continuar com a vida…porque apesar dessas surpresinhas chatas, a vida é muito boa para ser desperdiçada com tristeza 🙂

“Supere-se a cada dia , hoje é o dia de tua vitória”.

Rio

Anúncios

Passado: lição para refletir?

Hoje, eu consigo olhar para meu passado como uma espectadora. Apontar cada detalhe , cada erro e acerto, cada instante, sensação e fuga. As projeções que fiz, as dependências que criei, as compulsões que tive, hoje são  presentes de maturidade e otimismo. Porque comecei a atrair pessoas, histórias e assuntos mais leves, mais saudáveis.

Criei pra mim uma rotina de paz, e deixei de admirar muita gente e a apreciar outras. Vivi muita solidão, muita solitude e muito aconchego também. Hoje sou tão grata por tudo que doeu, por tudo que sangrou, pelo sono perdido. Estou retomando o controle da minha vida, até perdi meus medos, sobrou apenas a minha fobia de lugares fechados.
Sinto que a total tranquilidade está vindo ao meu encontro, e realmente espero que ela chegue logo.

Hoje quero e posso dizer com o coração cheio de certeza: “tudo vai dar certo sempre”, porque a vida…a vida é muito mais, é muito mais que uma discussão por um assunto bobo, muito mais que preocupações com coisas banais. A vida é bem mais do que seus sentidos captam, porém é bem mais simples do que você imagina. Para cada problema existe uma infinidade de soluções, mas para cada uma dessas soluções, existe apenas um problema, o que varia é seu ângulo de visão e capacidade de entendimento. Por isso que a vida é muito mais, e temos que viver um – dia – de – cada -vez. Não podemos desperdiçar a vida no amor que não damos, nas forças que não usamos, na prudência egoísta que nada arrisca, e que, fugindo do sofrimento, perdemos também a felicidade.

A vida  se encarrega das coisas e ela nos compensa com ela mesma. 😉
001

E a vida continua…

A vida está corrida, o dia curto demais e não sobra tempo para atualizar meu querido blog. Muitas coisas aconteceram e estão acontecendo, boas e ruins, mas o importante é que tiramos lições de tudo.

No último dia 21 perdi meu avô que morava comigo. Ele estava doente e sofrendo muito, às vezes as coisas acontecem porque tem que acontecer na hora certa. Vou acreditar nisto a partir de agora. A morte é estranha, surreal.

Estou trabalhando muito e mal tive férias da faculdade, já que tive que fazer um curso de capacitação à noite. Hoje as aulas da faculdade começam, e junto com elas o meu pesadelo ou sonho do TCC, depende. A formatura já é logo em Junho e nem sei o que vou fazer após a conclusão. Ideias tenho muitas, o que falta é um pouco de coragem para colocá-las em prática.

Entre altos e baixos vou levando a vida, curtindo um rock’n’roll, distraindo a cabeça e conhecendo pessoas legais. Pessoas que eu nem imaginava que um dia poderia conversar e talvez hoje possa fazer uma grande diferença na minha vida e se tornar muito especial. Gostaria sim, e muito!

Do restante vou postar conforme o tempo me permitir 🙂

Só um recadinho: Genteeeee vamos nos conscientizar sobre a Leishmaniose por favor, mantenha o quintal limpo, cuide do seu melhor cãozinho que é seu melhor amigo, coloque uma coleira da leish nele. Logo vou fazer um post especial sobre o assunto.

Boa semana! 🙂

Eu sou uma farsa, mas espero que você não descubra

Crônicazinha básica;

Eu sou uma farsa! Meus livros na mesa do computador no quarto são puro enfeite, salvo aqueles que “tenho” que ler para meu TCC, minhas frases de efeito são plágios ordinários, não sei diferenciar os três Andrades da poesia.

Acompanho os acontecimentos em rasas manchetes onlines, digo que vejo muito TV, mas na verdade não tenho tempo, e pasmem, o negro dos meus cabelos são apenas coloração barata.  Sou uma farsa da cabeça aos pés, vagueando pelo mundo artificial que me envolve.

Comecei este blog porque tinha uma boa história para contar.  Inicialmente até que agradou o público.

O tempo passa. As coisas passam, e as vezes penso, isso ficaria legal no meu blog. Eis que  minutos também se passam e pronto, já era baby, o acontecimento cai no esquecimento. Ou até mesmo não merecia estar aqui.

Eu sou uma farsa! Esse sorriso escancarado em meu rosto muitas vezes não é real, uso máscaras, mas quem não as usam? A vida é assim, temos que nos submeter à esses tipos de coisas. Mas que coisas?

A verdade é que nos mascaramos a nós mesmos. Acabamos por acreditar na pessoa que vemos ao espelho e não vemos o que está por detrás disso. Mas é também real que com essas máscaras nos sentimos mais confiantes e mais seguros em determinadas circunstâncias. O pior é quando nos vemos claramente e sentimos o engano que vivemos.

Então bate aquela saudade de quando éramos crianças e não tínhamos preocupações, a não ser terminar o dever de casa o mais rápido possível para brincar com os amigos.

Quando você é jovem, sua vida inteira é sobre a busca de diversão. Então, você cresce e aprende a ser cauteloso. Você pode quebrar um osso ou um coração. Você olha antes de pular e, às vezes você não pula porque não há sempre alguém lá para pegar você. E na vida, não há rede de segurança. Quando a vida parou de ser divertida e começou a ser assustadora?

Obs: Trechos adaptados de Maira Viana.

O emocionante abraço de Kiki

Eu ainda não tinha feito nenhum post sobre a tragédia no Haiti, não porque esqueci ou não me importei, muito pelo contrário. Fiquei tão chocada com essa tragédia que não gostava de comentar sobre o assunto, sei que tenho que ser imparcial, mas tem coisas que nos deixam realmente tristes.

O terremoto que ocorreu na terça-feira do dia 12 de janeiro e atingiu o país mais pobre da América, teve 7,0 de magnitude na escala Richter. O país sofreu o maior terremoto já registrado em 200 anos e teve sua capital Porto Príncipe devastada. O que me deixa mais triste com tudo isso, é que o Haiti já era um país sofrido, teve um furacão em 2008 que deixou mais de 500 mortos, sofreu golpe de estado, são pessoas pobres e que necessitam da ajuda de outros países. Assim, no dia do terremoto, lá estavam os militares brasileiros em missão de paz, que perderam suas vidas ajudando aquele povo.

Mas hoje, esse post em especial é para falar de um garotinho, Kiki. Oito dias preso sob o peso de escombros, oito dias sem comida, sem água, sem luz, sem nada. Oito dias sem ver sua mãe, sua família. Os olhos fundos pela desidratação, mas com um brilho, o brilho da esperança. Crianças sempre guardam a tão esquecida esperança, a esperança que muitos os adultos não tem.

É uma foto simples, um pouco desfocada pela poeira dos escombros, o motivo central, braços abertos à busca de um abraço de volta à vida, todo um símbolo de alegria e esperança em meio de uma tragédia. De braços abertos para a vida e no aguardo do aconchego da mãe, Kiki voltou para emocionar todo mundo…

Uma imagem vale mais que mil palavras?

Confira também o vídeo do resgate emocionante de Kiki: